A obesidade e a saúde bucal


A obesidade é considerada um dos maiores problemas de saúde pública atualmente e atinge uma grande parcela da população mundial. Além de ser fator de risco para doenças como hipertensão e diabetes, a obesidade também está relacionada a vários problemas bucais, mesmo após cirurgia bariátrica.

Quando o consumo de calorias em um indivíduo é maior do que o seu gasto de energia corporal, há um desequilíbrio que resulta em excesso de tecido adiposo, local onde a gordura é armazenada. Pessoas nessa condição estão mais propensas a desenvolver doenças como diabetes mellitus do tipo 2, hipertensão arterial, problemas articulares e cardíacos, infertilidade, transtornos psicossociais e apneia obstrutiva do sono.

O consumo excessivo de carboidratos e doces, associado à má higiene oral, contribui para o aumento do peso e para o aumento dos fatores de risco para a doença cárie. Caso não seja tratada, pode culminar na perda dos dentes, interferindo diretamente na função mastigatória do paciente.

As doenças periodontais também são frequentes em pacientes obesos, pois esses tendem a liberar, em excesso, citocinas pró-inflamatórias pelo tecido adiposo. Ao cair na corrente sanguínea e chegar ao periodonto, as citocinas favorecem o aparecimento de doenças como gengivite e periodontite.

Os pacientes obesos apresentam uma qualidade de vida reduzida e necessitam de uma atenção especial quanto à saúde bucal. Além de evitar que problemas como a cárie e a doença periodontal se agravem, o cirurgião-dentista deve manter ou promover uma condição bucal satisfatória que permita uma mastigação adequada, principalmente pré e pós cirurgias bariátricas.

Fonte: CRO-SP

Posts Em Destaque
Posts Recentes